Efeitos da Utilização da Música no Ambiente Hospitalar: revisão sistemática

Louise Ferreira Campos, Maria Vilela Nakasu

Resumo


Este é um estudo de revisão da literatura sobre modalidades de intervenções musicais no ambiente hospitalar. A metodologia usada foi o estudo exploratório-descritivo, utilizando-se o banco de dados LILACS (2005 a 2011) e PUBMED (2009 a 2015) a partir dos descritores música e hospital. Dos 230 artigos científicos, a partir dos critérios de inclusão/exclusão, foram recuperados 83 trabalhos na íntegra para discussão. Estes critérios relativos à área de saúde dizem respeito diretamente aos benefícios que a utilização da música produz em pacientes hospitalizados e no ambiente hospitalar de um modo geral. Nesse sentido, noções como efeito terapêutico, regulação de mecanismos fisiológicos, diminuição da dor/ansiedade, e relaxamento, foram evocadas. Os resultados apontam para respostas positivas às intervenções musicais, como diminuição do nível de ansiedade, redução da freqüência cardíaca, redução de pressão arterial e da frequência respiratória, diminuição de dor, e de sintomas depressivos, etc. Os resultados confirmam a atualidade e pertinência do tema para uso no tratamento e promoção de saúde da população hospitalizada, alertando para a necessidade de maiores investigações relacionadas à prática desta modalidade de intervenção junto à pacientes e profissionais de saúde. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Creative Commons

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/

 

Revista Sonora - ISSN 1809-1652
Qualis B3 em Artes / Música 
Qualis B5 em Ciências Sociais Aplicadas I

Grupo de pesquisa Tecnologia, Mídia, Criação Sonora e Audiovisual 
Instituto de Artes
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)