A escrita teatral na formação de professores

Alessandra Ancona de Faria

Resumo


Esta pesquisa procura investigar as possibilidades que a escrita dramatúrgica oferece para refletir e transformar a prática dos professores da Educação Básica no ensino público na cidade de São Paulo. Investigando a formação reflexiva do professor, pretendo verificar possibilidades da escrita dramatúrgica como ato criador que modifica sua visão educacional, a partir de suas histórias de vida. Este estudo desenvolveu possibilidades cênicas das histórias de vida do professor, associando o jogo teatral à construção de textos dramatúrgicos, buscando compreender em que medida este processo pode ser um instrumento para que o professor reflita e modifique sua prática e sua visão como educador, na busca de um professor crítico, criativo e autônomo.

Palavras-chave


Formação de professores; Jogo teatral; Dramaturgia; Educação; Improvisação.

Texto completo:

PDF

Referências


OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. Rio de Janeiro: Vozes, 1977.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. São Paulo: Perspectiva, 1977.

RAMIREZ, José Manuel Lázaro de Ortecho. Fábulas mutantes na floresta pós-moderna: perspectivas da narrativa dramática na contemporaneidade. Tese de doutorado apresentada na ECAUSP, São Paulo, 2004.

RYNGAERT, Jean-Pierre. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VENÂNCIO, Beatriz Pinto. Teatro de lembranças. Registro cênico-dramatúrgico da memória. Tese de doutorado apresentada no Centro de Letras e Artes da UNIRIO, Rio de Janeiro, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio