Sonoplastia e/ou entorno acústico: seu lugar na cena teatral

César Lignelli

Resumo


Com o objetivo de auxiliar na explicitação do elevado grau de importância, potência, complexidade e fluidez que podem constituir os sons na cena teatral, esse artigo remete-se inicialmente ao conceito de dimensão acústica da cena. Este conceito se configura por uma ampla rede de relações entre as esferas da palavra, da música e do desenho do ambiente acústico num âmbito de 360°. As referidas esferas e seus respectivos desenhos são então delimitados. Em um segundo momento, para a maior abrangência do conceito exposto, é apresentada a esfera do entorno acústico. Esta abarca a sonoplastia, que é precisada e problematizada para auxiliar e justificar a definição da esfera do entorno acústico da cena.

Palavras-chave


Sonoplastia; Entorno acústico; Cena teatral.

Texto completo:

PDF

Referências


CAMARGO, Roberto Gil. A Sonoplastia no Teatro. Rio de Janeiro: Instituto de Artes Cênicas, 1986.

DAVINI, Silvia. O lado épico da cena ou a ética da palavra. Os trabalhos e os dias das artes cênicas: ensinar, fazer e pesquisar dança e teatro e suas relações. Anais / IV Congresso Brasileiro de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas. p. 308-309. Rio de Janeiro: Sete Letras, 2006.

LIGNELLI, César. A Produção de Sentido a partir da Dimensão Acústica da Cena: uma cartografia dos processos de composição de Santa Croce e de O Naufrágio. Dissertação (Mestrado em Arte e Tecnologia) - Programa de Pós-Graduação em Arte, Universidade de Brasília, 2007.

TRAGTENBERG, Lívio. Música de Cena. São Paulo: Perspectiva, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio