Narrativas em trânsito midiático: uma experiência no Grupo de Estudos em Dramaturgia

Diego Albuck, Catarina Sant´Anna

Resumo


Com a proposta de ampliar os estudos de dramaturgia iniciado no curso
Dramaturgia na fronteira das linguagens em 2008, os integrantes, juntamente
com o dramaturgo, diretor e videasta Luiz Felipe Botelho, abriram seleção para
novos membros, e em 2009, criaram um Grupo de Estudos sobre dramaturgia
e o trabalho do ator, tendo a dramaturgia como fio condutor dos processos e
experimentos que investigam o hibridismo das linguagens. Num trabalho
integrado entre os núcleos, o grupo desenvolveu uma série construída para a
internet, com enfoque no melodrama televisivo, Stufana (2009-2012) com cinco
episódios, desdobrados em nove para a internet, e um sexto não gravado
convertido em leitura dramática e radionovela. Este artigo apresenta um relato
de experiência descrevendo as etapas do processo de construção da série e a
escolha de transposição para outras mídias, este objeto de estudo que
constituirá minha futura dissertação de mestrado pelo Programa de Pós-
Graduação em Artes Cênicas – UFBA.

Palavras-chave


Dramaturgia; Websérie; Mídias.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, David. No mundo da ficção científica. São Paulo: Summus Editorial,

BORDWELL, David. Now Leaving from platform 1. 2009. Disponível em:

http://http://www.davidbordwell.net/blog/2009/08/19/now-leaving-from-platform-1/. Acesso em 17/06/2012.

COMPARATO, Doc. Da criação ao roteiro: teoria e prática. São Paulo:

Summus, 2009.

HUPPES, Ivette. Melodrama: o gênero e sua permanência. São Paulo: Ateliê

editorial, 2000.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. Tradução Suzana Alexandria. 2ª

edição. São Paulo: Aleph, 2009.

PALLOTTINI, Renata. Dramaturgia de televisão. São Paulo: Ed. Moderna,

ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 2008.

SCOLARI, Carlos A. Transmedia storytelling: más allá de la ficción. 2009.

Disponível em: http://hipermediaciones.com/2011/04/10/transmedia-storytellingmas-alla-de-la-ficcion/. Acesso 17/06/2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio