Memória e dança: considerações e apontamentos

Beatriz Cerbino

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar algumas possibilidades de entendimento da relação entre os estudos da memória e a dança. Parte-se de conceitos desenvolvidos na área da História a fim de entender o papel da memória no processo de construção de conhecimento, assim como seu papel político e social. As propostas de Maurice Halbwachs, sobre memória coletiva, Michel Pollak, sobre memória e esquecimento, e Pierre Nora, sobre lugares de memoria, são de especial interesse para este estudo. Como estudo de caso destas discussões tomar-se-á as três passagens da companhia Original Ballet Russe pela cidade do Rio de Janeiro na década de 1940 – 1942, 1944 e 1946 –, período em que este grupo foi fundamental para a construção de um ideal de
dança, em especial de balé, a ser perseguido na cidade.

Palavras-chave


Dança; Memória; Original Ballet Russe.

Texto completo:

PDF

Referências


CERBINO, Beatriz. “O Original Ballet Russe no Rio de Janeiro: memórias em

movimento”. In: X Encontro Nacional de História Oral, UFPE, Recife, 2010.

______. “Dança e memória: usos que o presente faz do passado”. In: Inês

Bogéa. (Org.). Primeira estação: ensaios sobre a São Paulo Companhia de

Dança. 1 ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009, v.1, p. 33-47.

______. Nina Verchinina: um pensamento em movimento. Rio de Janeiro:

Fundação Theatro Municipal:Funarte, 2001.

CAHVES Jr., Edgar de Brito. Sessenta anos de história do Theatro Municipal.

Rio de Janeiro: Ed. Americana, 1971.

CORSEUIL, Jaques. “A volta do Ballet Russo”. In: A Cena Muda, 18 de abril de 1944, p. 8-9.

______. “Paganini em pessoa”. In: Ilustração Brasileira, março de 1943, p. 10-11.

______. “Do ‘carnet’ de um baletomano”. In: O Globo, 15 de maio de 1942, p. 8.

______. “Do ‘black-notes’ de um baletomano”. In: O Globo, 4 de setembro de 1942, p. 7.

FARO, Antonio Jose; SAMPAIO, Luiz Paulo. Dicionário de balé e dança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.

GARAFOLA, Lynn. Diaghilev’s Ballets Russes. Oxford: Oxford University Press, 1989.

GARCÍA-MÁRQUEZ, Vicente. The Ballets Russes: Colonel’s de Basil’s Ballets

Russes de Monte Carlo 1932-1952. New York: Knopf, 1990.

GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera (orgs.). O que é memória social? Rio de

Janeiro: Contra Capa /Programa de Pós-Graduação em Memória Social da

Uni-Rio, 2005.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

LOWENTHAL, David. “Como conhecemos o passado”. In: Projeto História, n.

São Paulo: PUC-SP, nov. 1998. p. 63-201.

NORA, Pierre. “Entre memória e história. A problemática dos lugares”. In:

Projeto História, n. 10. São Paulo: PUC-SP, 1993.

PEREIRA, Roberto. A formação do balé brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

POLLAK, Michael. “Memória e identidade social”. In: Estudos Históricos, vol. 5, n. 10. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1992.

SUCENA, Eduardo. A dança teatral no Brasil. Rio de Janeiro: Fundacen, Minc,

WALKER, Kathrine Sorley. De Basil’s Ballets Russes. New York: Atheneum,


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio