“Um salto de Maya Deren em direção à videodança”

Luciana Cao Ponso, Ana Beatriz Fernandes Cerbino

Resumo


Este estudo traz uma reflexão sobre a cineasta Maya Deren (1917-1961) a partir da sua trajetória no cinema experimental ou avant garde em direção ao que entendemos hoje por videodança propondo não uma linha do tempo, mas como a relação corpo-câmera atravessa o século XX fazendo alterar os dois campos: dança e cinema. Sua grande inventividade se dá pelo fato de que a artista não tratava da dança de forma documental ou como uma simples dança filmada, mas sim como filme-dança, trazendo a interface entre as duas artes do movimento. O estudo almeja refletir a relação coreográfica e cinematográfica surgida nas obras desta artista bem como os desdobramentos acerca da interface dança e cinema, como a videodança. A influencia de Maya Deren interferiu em novas formas de pensar tempo e espaço onde bailarinos, coreógrafos, videastas e cineastas puderam traçar novos rumos para a relação corpo-câmera.

Palavras-chave


Maya Deren; Videodança; Cinema experimental.

Texto completo:

PDF

Referências


ARNHEIM, Rudolf. Film als Kunst, Berlim, 1932.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: 7.ed., 1994.

BETTON, Gerard. Estética do Cinema. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

BRANNIGAN, Erin. “Dancefilm: Choreography and the Moving Image”. Nova York: Oxford University Press, Inc.

CALDAS, Paulo. Dança em Foco, vol 4: Dança na Tela. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria/Oi Futuro, 2009.

DEREN, Maya. Essencial Deren: Collected Writings on Film. Nova York: Documentext, 2008.

SPANGHERO, Maíra. A dança dos encéfalos acesos. São Paulo: Itaú Cultural, 2003.

RANCIERE, Jacques. “De uma imagem à outra? Deleuze e as eras do cinema” . Le Seuil, 2001.

XAVIER, Ismail. “A vanguarda” In: O discurso cinematográfico.São Paulo: Paz e Terra, 2005. pp.99-125.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio