Objetividade e subjetividade no conhecimento etnocenológico

Frederico Ramos Oliveira

Resumo


Parte-se das idéias dos três mundos de Carl Popper como modelo para o trabalho
conceitual e pragmático com os objetos da etnocenologia. Reflexões sobre a objetividade e subjetividade do conhecimento dentro da e sobre a realização cênica encaminharam uma investigação sobre a natureza dessas sabedorias. Para se pensar as relações de continuidade e descontinuidade entre teoria e prática, são realizadas investigações sobre a interação e interinfluência dos corpos-materiais dos peformers-sujeitos com os diferentes e respectivos construtosimateriais
(lendas, mitologias, personagens, instruções, ficções, codificações técnicas, falas,
orientações diversas, normas, teorias, modas, conceitos, etc). No processo da objetivação teríamos construção de objetos que servem para identificar estrategicamente certas particularidades na complexidade e continuidade dos mundos. A abordagem apontou também para a construção de sujeitos que ocorreriam orientada/mediada/influenciada por signos, símbolos e toda sorte de cultura humana. O processo no qual o performer fisicaliza seu corpo no mundo é entendido como orientado por essas abstrações objetivadas e não como uma encarnação delas. Nesse mesmo sentido (que percebe descontinuidades nas relações psicofísicas) o objeto é definido como nomeação arbitrária e não como representação fiel da realidade. O desenvolvimento dessa investigação iluminou também o entendimento de continuidades importantes. Pensamento e corpo (como pólos da materialidade) são colocados em comparação de polaridade com a linguagem e a mente (como pólos da imaterialidade). O estudo encaminhou princípios e elementos para uma psicofísica da performance ou “do desempenho cênico” que alertou para uma ecologia cultural, na qual seriam discutidas as
implicações ético-morais da produção de objetos e sujeitos culturais.

Palavras-chave


Ator; Psicofísica; Objeto; Subjetividade.

Texto completo:

PDF

Referências


ELBEIN, dos Santos, Juana. Os Nagô e a Morte. Petrópolis: Vozes, 2002

POPPER, KARL - Conhecimento Objetivo. Itatiaia: Belo Horizonte, 1975


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio