Vertentes da Improvisação

Cibele Ribeiro, Karenine O. Porpino

Resumo


A improvisação é um recurso criativo encontrado na música, no teatro, na
performance e também na dança, em especial na dança contemporânea. Ela
lida com uma possibilidade de considerar o ato artístico aberto à
experimentação, ao devir e à efemeridade de uma composição instantânea,
simultaneamente em que se baseia na organização de estruturas criativas e na
consciência de processos perceptivos que a proporcionam. A improvisação é
uma forma de composição artística com elementos e forças internas próprias.
Na improvisação em dança contemporânea, o território, o roteiro e travessia
das formas são desvendados apenas no seu limite de pré-existência e
existência. Ela busca na experiência do acontecimento, o movimento, e na
transformação das formas provoca metamorfoses no sujeito que dança.

Palavras-chave


Improvisação; Dança contemporânea; Transformação; Percepção.

Texto completo:

PDF

Referências


BANES, S. Greenwich Village 1963: avant-garde, performance e o corpo

efervescente. Rio de Janeiro : Rocco, 1999.

BARBA, E. Queimar a casa: origens de um diretor. Tradução: Patrícia Furtado

de Mendonça. São Paulo : Perspectiva, 2010.

BRITO, T. A. Koellreutter educador: o humano como objetivo da educação

musical. Sâo Paulo : Peirópolis, 2001.

COSTA, R.L.M. O músico enquanto meio e os território da livre

improvisação. Tese (Doutorado em Comunicação e semiótica) – Pontifícia

Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2003.

FERREIRA, A. B. H. Aurélio século XXI: Novo dicionário da Língua

Portuguesa. 3. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

LABAN, R. Dança Educativa Moderna. São Paulo : Ícone, 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio