Tráfico e violência urbana em cena: Essa Noite Mãe Coragem

Maurílio Andrade Rocha

Resumo


Várias vertentes do teatro contemporâneo têm explorado aspectos da realidade
em suas encenações. Dentre esses, a violência urbana tem sido
recorrentemente trazida à cena em recentes e importantes montagens
brasileiras. No presente trabalho discutiremos como a violência urbana gerada
especialmente pelo tráfico de drogas, pela exclusão social e pela pobreza
extrema pôde ser ressignificada em cena a partir da montagem do espetáculo
Essa Noite Mãe Coragem, inspirado na obra-prima de Bertolt Brecht, Mãe
Coragem e seus filhos. A peça, montada pela Cia. ZAP 18 de Belo Horizonte,
apresenta um paralelo entre a Guerra dos Trinta Anos, ocorrida na Alemanha
entre 1618 e 1648, e a guerra do tráfico de drogas, presente nas mais
importantes capitais brasileiras. Veremos como o uso de fragmentos do texto
original, misturados a depoimentos pessoais dos atores, à presença no elenco
de membros da comunidade periférica onde se sedia a Cia. e ao uso de
conhecidas canções populares que abordam a pobreza e a exclusão social
atuaram sinergicamente para apresentar situações de violência extrema no
país, retirando-as de seus contextos sensacionalistas geralmente apresentados
pela mídia. Na montagem da ZAP 18, a violência se mostra de forma dialética,
como algo que se deva enunciar e ser entendido como um aspecto da
sociedade e não como uma fratura de uma suposta ordem ideal que se deva
manter. Tal abordagem tem fomentando o debate sobre o tema, realizado
sempre com o público ao final das apresentações e onde toda forma de
compreensão sobre a violência tem sido apresentada pela plateia,
dialeticamente.

Texto completo:

PDF

Referências


BRECHT, B. Estudos sobre teatro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

CASTELO-BRANCO, S. A etnomusicologia urbana: uma introdução. In: Atas do III Encontro Nacional de Musicologia, ed. Associação Portuguesa de Educação Musical, 44-46. Boletim 48. 1986.

CAMPOS, Adrelino. Do quilombo à favela. A produção do “espaço

criminalizado” no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

CARRIL, Lourde. Quilombo, favela e periferia. A longa busca da cidadania.

São Paulo: Annablume, Fapesp, 2006.

GAUTIER, Ana Maria Ochoa. La manera de introducción: La materialidad de lo musical y su relación con la violencia, Trans: Revista Transcultural de Música/Transcultural Music Review 10 < http://www.sibetrans.com>, 2006.

QUINTERO, Michael Birenbaum. Pacífico violento: Música, multiculturalismo y marginalización en el Pacífico negro colombiano, Trans: Revista Transcultural de Música/Transcultural Music Review 10

, 2006.

SILVA, Jailson de Souza; BARBOSA, Jorge Luiz. Favela. Alegria e dor na

cidade. Rio de Janeiro: Editora Senac Rio, 2005.

VALLA, Victor; STOTZ, Eduardo; ALGEBAILE, Eveline. Eds. Para

compreender a pobreza no Brasil. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio