Teatralidade nas obras de Marc Chagall

Hayaldo Copque Fraga de Oliveira

Resumo


O presente trabalho expõe, inicialmente, o pensamento de alguns teóricos a respeito do
conceito de teatralidade, percorrendo um caminho que revele o olhar como elemento em
posição de destaque para se pensar tal conceito. O objetivo é traçar um percurso teórico
que permita operar, posteriormente, a análise de algumas obras do pintor russo Marc
Chagall (1887-1985) não apenas do ponto de vista de análises convencionais de imagens,
mas também, pelo ângulo de sua teatralidade para a futura criação de um texto dramático.

Texto completo:

PDF

Referências


FERNANDES, Sílvia. Teatralidades contemporâneas. São Paulo: Perspectiva, 2010.

FERREIRA, Aurélio B. H., Dicionário Aurélio básico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

JOLY, Martine. Introdução à análise da imagem. Trad. Marina Appenzeller.

Campinas: Papirus, 2008.

MANGUEL, Alberto. Lendo imagens. Trad. Rubens Figueiredo, Rosaura Eichemberg e Cláudia Strauch. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. Trad. J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. São Paulo: Perspectiva, 2001.

RYNGAERT, Jean-Pierre. Ler o teatro contemporâneo. Trad. Andréa Stahel M. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio