Ciências biológicas na cena coreográfica contemporânea: uma análise a partir da epistemologia de François Dagognet

André Meyer Alves de Lima

Resumo


As ciências da vida sempre foram dependentes das imagens. François Dagognet
mostra a importância que faz da imagem-símbolo o fundamento primordial da atividade
científica da atualidade (BULCÃO: 2008). Sua epistemologia promove uma unidade
polimorfa que mistura arte e ciência através de uma análise meticulosa de iconografias
(DAGOGNET,1973). Neste sentido, fundamenta o trabalho do cientista e do artista na
materialidade de suas obras, nas técnicas de fabricação e nos protocolos explorados.
Assim, nas encenações contemporâneas é possível constatar a presença de temas,
técnicas e procotolotos de pesquisa utilizados nas biociências. Pode-se apontar com base
em Dagognet na existência de uma possível biocoreopoética, como campo permeável na
criação coreográfica contemporânea (MEYER: 2007).

Texto completo:

PDF

Referências


BULCÃO, M. Bachelard e Dagognet diante da Ciência e da Arte Contemporânea. Comunicação proferida no I Seminário: Ciência e Arte – Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ, Rio de Janeiro, 2008.

CANOGAR, D. The Exploded Frame IN: Dardo Magazine, Espanha / Portugal / Brasil, febmay. 2007.

DAGONET, François. Ecriture et iconographie, Paris, J. Vrin, 1973.

MEYER,A. Reflexões acerca da criação e Utilização de Espetáculo de Dança com Meios Interativos Eletrônicos para Difusão da Bioquímica. Belo Horizonte, Anais do V Congresso da ABRACE,2007.

MACHADO, A. Por um Arte transgenico. IN: De la Pantalla al Arte Transgenico. Jorge La Ferga,org. , Buenos Aires, Libros de Rojas, 2000.

MALUF, Ued. Cultura e mosaico – uma introdução à Teoria das Estranhezas. Booklink, Rio de Janeiro, 2002.

MICHAUD, Y. Anatomie d'un épistémologue: Org. George Canguillem, Vrin, 1992.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio