Territorialidades e Saberes Locais: estratégias para uma construção identitária das Artes Cênicas na Universidade Federal da Bahia

Cecília Bastos da Costa Accioly

Resumo


Pesquisa documental, de caráter participativo. Analisa os atuais currículos das
Licenciaturas em Dança e Teatro da UFBA baseada numa fundamentação teórica atrelada ao pensamento pós-colonialista e desconstrucionista, com intenção de identificar os pressupostos de territorialidades e saberes locais em diálogo com o conhecimento acadêmico, sem hierarquia. Constata que os vícios oriundos da hegemonia do conhecimento positivista dificultam a emergência de um currículo que contemple as noções fluidas emergentes da socialidade do pensamento orgânico e da epistemologia do cotidiano. Indica a necessidade de direcionamento dos esforços para reformulação das Artes Cênicas no Ensino Superior, a partir de uma epistemologia a serviço de uma educação desvinculada da hiperespecialização da Modernidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Celso. Trabalhando Habilidades: construindo idéias. São Paulo: Scipione, 2001.

ANTONIAZZI, Maria Regina F. A Historicidade da Prática dos Jesuítas no Brasil Colônia 1549 – 1697. 1993. 433p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1993.

ARAÚJO, Lauana Vilaronga Cunha de. Graal – O Segredo da Dança na Bahia: noção de vanguarda artística aplicada a Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia. In.: LOBATO, Lúcia Fernandes; SAJA, José Antônio. Vanguardismo, também uma questão da Dança. Salvador: Universidade Federal da Bahia/Escola de Dança/Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, 2005. p. 47-118.

AUDY, Jorge Luis Nicolas. Entre a tradição e a renovação: os desafios da universidade empreendedora. In: ______. Inovação e empreendedorismo na universidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. cap. 2, p. 58 – 78. (Título do livro em inglês: Innovation and entrepreneurialism in the university).

BARBOSA, Ana Mae. Arte-Educação no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2006.

BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Org.). Reflexões em torno da abordagem multirreferencial. São Carlos: EDUFSCar, 1998.

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Tradução de Mauro Gama e Cláudia Martinelli Gama. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. 257 p.

BIÃO, Armindo; GREINER, Christine (orgs.). Etnocenologia: textos selecionados. São Paulo: Annablume, 1998. 193p.

BOSI, Alfredo. Dialética da Colonização. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. 412 p.

BRASIL. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://meclegis.mec.gov.br/documento/anos/ano/1961>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Diário Oficial

da União, Brasília, DF, 29 nov.1968. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2010.

BRASIL. Lei no 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 12 ago. 1971. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L5692.htm#art87>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Conselho Federal de Educação. Resolução n. 23, de 23 de outubro de 1973. Diário Oficial da União, Brasília, 9 nov. 1973. Disponível em: < http://www.prolei.inep.gov.br/>. Acesso em: 17 abr. 2010.

BRASIL. Conselho Federal de Educação. Resolução n. 32, de 09 de agosto de 1974. Diário Oficial da União, Brasília, 30 out. 1974. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2010.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez.1996. Disponível em: < http://meclegis.mec.gov.br/documento/anos/ano/1996>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Decreto no 3.276, de 6 de dezembro de 1999. Dispõe sobre a formação em nível superior de professores para atuar na educação básica, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 07 dez.1999. Disponível em: < http://legislacao.planalto.gov.br/legisla/legislacao.nsf/fraWeb?OpenFrameSet&Frame=frmWeb2&

Src=%2Flegisla%2Flegislacao.nsf%2FViw_Identificacao%2FDEC%25203.276-1999%3FOpenDocument%26AutoFramed>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Lei no 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: < http://legislacao.planalto.gov.br/legisla/legislacao.nsf/fraWeb?OpenFrameSet&Frame=frmWeb2&

Src=%2Flegisla%2Flegislacao.nsf%2FViw_Identificacao%2Flei%252010.172-2001%3FOpenDocument%26AutoFramed>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação / Conselho Pleno. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 9 de abril de 2002a. Disponível em: < http://meclegis.mec.gov.br/tipo-norma/index/norma/21/>. Acesso em: 09 abr. 2010.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação / Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES 146/2002 - Homologado. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em Direito, Ciências Econômicas, Administração, Ciências Contábeis, Turismo, Hotelaria, Secretariado Executivo, Música, Dança, Teatro e Design. Relatores Conselheiros: José Carlos Almeida da Silva e Lauro Ribas Zimmer. Diário Oficial da União, Brasília, 13 de maio de 2002b. Disponível em: . Acesso em: 04 mar. 2009.

COSTA, Rogério Haesbaert da. O Mito da Desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 400p.

DESCARTES, René. Discurso do método. Tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2008. 123 p.

FARIAS, Sérgio Coelho Borges. Identificação Cultural na Prática Educativa com Teatro. In: SEMINÁRO NACIONAL DE ARTE E EDUCAÇÃO. 16, 2002, Montenegro, RS. Anais... Montenegro: FUNDARTE, 2002. p. 64 – 66.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 31. ed. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 107 p.

______. Pedagogia da autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 26. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996. 148 p.

GADOTTI, Moacir. História das idéias pedagógicas. 8.ed. São Paulo: Ática, 2004. 319p.

GEERTZ, Clifford. O Saber Local: novos ensaios em antropologia interpretativa. 9. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. 368 p.

HALL, Stuart. A Identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de janeiro: DP&A, 2006. 102 p.

HARVEY, David. A Condição Pós-Moderna. 15. ed. São Paulo: Loyola, 2006. 349 p.

LE BRETON, David. A Sociologia do Corpo. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2007. 104 p.

LEÃO, Raimundo Matos de. Abertura para outra cena: uma história do teatro na Bahia a partir da criação da Escola de Teatro – 1946-1966. 2002. 265 f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Programa de pós-graduação em Artes Cênicas, Escola de Dança/Escola de Teatro, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2002.

______. Abertura para outra cena: o moderno teatro da Bahia. Salvador: Fundação Gregório de Matos/EDUFBA, 2006. 278 p.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LOBATO, Lúcia Fernandes. Aspectos da Filosofia Ocidental Cristã que influenciaram a formação da mentalidade brasileira de corpo. 1990. 118p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1990.

LUCKESI, Cipriano. Filosofia da educação. São Paulo: Cortez, 1994. 183 p.

MAFFESOLI, Michel. O conhecimento comum: introdução à sociologia compreensiva. Porto Alegre: Sulina, 2007. 295 p.

______. O Tempo das Tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. 298 p.

______. No fundo das aparências. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2005. 352 p.

MORA, José-Ginés. O processo de modernização das universidades européias: o desafio da sociedade do conhecimento e da globalização. In: AUDY, Jorge Luis Nicolas; Marília Costa Morosini. (Org.). Inovação e empreendedorismo na universidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. cap.4, p. 116-142. (Título do livro em inglês: Innovation and entrepreneurialism in the university).

MORIN, Edgar.; LE MOIGNE, Jean-Louis. A Inteligência da Complexidade. 3. ed. São Paulo: Peirópolis, 2000. 268 p.

MORIN, Edgar. Os Sete Saberes Necessários à Educação do Futuro. 11. ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2006. 118p.

______. A Cabeça Bem-Feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 12. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006. 128p.

______. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007. 104 p.

______. Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2008. 76 p.

MOSQUERA, Juan José Mouriño. Princípios da universidade no século XXI: universidade e produção do conhecimento. In: AUDY, Jorge Luis Nicolas; Marília Costa Morosini. (Org.). Inovação e empreendedorismo na universidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. cap.3, p. 79-88. (Título do livro em inglês: Innovation and entrepreneurialism in the university).

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. 21. ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

RAMACHANDRAN, V.S. A brief tour of human consciousness: from impostor poodles to purple numbers. New York: PI Press, 2004.

READ, Herbert. A Redenção do Robô: meu encontro com a educação através da Arte. 3. ed. Tradução de Fernando Nuno. São Paulo: Summus, 1986.

______. A Educação pela Arte. Tradução de Valter Lellis Siqueira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 17. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008. 174p.

SILVA, Eliana Rodrigues. Dança e Pós Modernidade. Salvador: EDUFBA, 2005.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SQUISSARDI, Valdemar. Universidade no Brasil: modelos clássicos aos modelos de ocasião. In: Dilvo Ristoff; Palmira Sevegnani (Org.). Modelos institucionais de educação superior. Brasília: INEP, 2006. p. 67-91.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio