A contribuição de Cormac Power como alternativa a teorias dicotômicas da presença em Artes Cênicas

Pedro Rodrigo Penuela Sanches

Resumo


Este trabalho pretende apresentar resumidamente teses defendidas por Cormac Power, autor ainda pouco citado e conhecido no campo dos estudos em artes cênicas no Brasil, apontando-as como um exemplo possível de teorização sobre a presença que aborda e procura superar certos problemas em que incorrem teorias mais conhecidas, ao basearem-se em alguma forma de dicotomia entre a presença e o sentido, a ficcionalidade ou a representação. Para isso, retoma-se o trabalho de alguns críticos e teóricos das artes cênicas e da estética que, a nosso ver, constrõem teorizações dicotômicas, a fim de apontar os problemas conceituais que tais dicotomias acarretam e, portanto, a necessidade de conceituações não-dicotômicas, tal como encontramos no trabalho do autor mencionado, apresentado em seguida.


Palavras-chave


Teoria das Artes Cênicas. Presença. Representação. Sentido.

Texto completo:

PDF

Referências


BANES, Sally. Terpsichore in sneakers: post-modern dance. Middletown (EUA): Wesleyan University Press, 1987.

DERRIDA, Jacques. O teatro da crueldade e o fechamento da representação. In: A escritura e a diferença. São Paulo: Perspectiva, 2005 (3ª ed.).

DIDI-HUBERMAN, Georges. O que vemos, o que nos olha. São Paulo: Ed. 34, 2010.

FISCHER-LICHTE, Erika. The transformative power of performance. Londres: Routledge, 2008.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de presença: o que o sentido não consegue transmitir. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2010.

LEHMANN, Hans Thies. Teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

PENUELA SANCHES, Pedro R. Sobre uma possível morada do real na ficção. Sala Preta. Vol. 16, no. 2. 2016. pp. 195-205.

POWER, Cormac. Presence in play: a critique of theories of presence in the theatre. Amsterdam: Ed. Rodopi, 2008.

RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

RANCIÈRE, Jacques. Aisthesis: escenas del régimen estético del arte. Buenos Aires: Manantial, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio