O império do LED: um feixe de narrativas entre as dramaturgias do diodo emissor de luz e o corpo a partir da intervenção urbana passeio cantante para Pedro

Ysmaille Ferreira Oliveira

Resumo


Esta escrita busca refletir sobre as dramaturgias do diodo emissor de luz (LED) como narrativa cênica na relação com o corpo na ocupação pública Passeio Cantante para Pedro realizada na Praça do Carmo em Campinas. Tal ocupação faz parte do projeto de pesquisa Das dramaturgias das festas e das cidades do Grupo de Estudos em Teatro Brasileiro – Pindorama da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp. Para tanto, faz-se associações com a utilização do LED nas festas populares, do Tecnobrega á festividade de São Benedito. Assim, balizam-se princípios dramatúrgicos que potencializam o reconhecimento de outras teatralidades (CABALLERO, 2014) do corpo, de santos e de rituais. Mas, afinal, quem é este narrador? Como ele dialoga com o corpo? A experiência na intervenção urbana permite compreender a presença deste dispositivo como uma linguagem que conversa com as teatralidades que ali se encontram em seus pressupostos de rupturas, permanências e em especial com a reminiscência pessoal (RICOEUR, 1997) e (HAROCHE, 2008) transladada para o contexto cênico de uso coletivo.

 


Palavras-chave


Dramaturgia. LED. Corpo. Narrativa.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e polícia: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CABALLERO, Ileana Diéguez. Escenários liminales: teatralidades, performatividades, políticas. México: Ediciones y Producciones Escénicas y Cinematográficas, 2014.

COSTA, A.M. Festa na cidade: o circuito bregueiro de Belém do Pará. Editora UEPA. 2009.

GRUPO PINDORAMA. [Site institucional] Disponível em:

https://www.grupopindorama.com/passeio-cantante-para-pedro. Acesso em: 22 nov. 2018.

HOBSBAWM, Eric; RANGER, Terence (Org.).A invenção das tradições. Tradução de: Celina Cardim Cavalcante. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997. (Pensamento Crítico).

HAROCHE, Claudine. A condição sensível: formas e maneiras de sentir no Ocidente. Rio de Janeiro: Contracampo, 2008.

MAUÉS, R. Heraldo. Padres, Pajés, Santos e Festas: catolicismo popular e controle eclesiástico. Belém: CEJUP, 1995.

OLIVEIRA, Ysmaille.CORPO VOTIVO: Análise do processo de criação cênica “Aorta da fé” a parti da categoria Corpo Votivo na dimensão do sagrado de si. In:Corpo e(m) Encruzilhadas: performatividades diaspóricas.No prelo.

RICOUER, Paul. O tempo e a narrativa. São Paulo: Papirus, 1997.

ROCHA, Everardo P. Guimarães. O que é etnocentrismo. 11. ed. São Paulo: Brasiliense,1994. (Coleção Primeiros Passos, 124).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio