Corpos [des]construidos na dança-teatro de Pina Bausch

Marcilio de Souza Vieira

Resumo


Corpos amadurecidos na dança têm possibilitado a desconstrução de muitos discursos fragmentadores e instrumentalizadores, abrindo novos horizontes de compreensão para sua realidade complexa e plástica e tem sido palco de inúmeras reflexões epistemológicas, ontológicas, estéticas e éticas possibilitando discussões que permeiam a Arte/Dança na contemporaneidade envolvendo uma complexidade de questões que trazem à tona algumas indagações, dentre elas, umas das mais expressivas têm sido: Como age esse corpo? Questionarmos a Dança-teatro de Pina Bausch com corpos de padrões de beleza não convencionais e não unilaterais na dança e ainda a desconstrução de estereótipos corporais possibilitando ligar dimensões aparentemente inconciliáveis e, investigar a Dança-teatro considerando elementos que configuram a relação entre a linguagem da dança e do teatro nesta manifestação como o corpo e a estética é objetivo deste trabalho. O referencial metodológico consiste em uma análise estética pautadas no corpo a partir de imagens da Dança-teatro de Bausch.

Palavras-chave


Corpo. Estética. Dança-teatro.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Sônia Machado. O papel do corpo no corpo do ator. São Paulo: Ática, 2002.

BENTIVOGLIO, Leonetta. O teatro de Pina Bausch. Lisboa: Fundação Caloust Gulbenkian,1994.

BURNIER, José Otavio. A arte de ator: da técnica à interpretação. São Paulo: UNICAMP, 2001.

CYPRIANO, Fábio. Pina Bausch ergue sua babel. Revista Bravo, v 2 n.13, out. 1998.

CYPRIANO, Fábio. Pina Bausch. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.

FERNANDES, Ciane. Hybridus corpus. Repertório, Teatro e Dança. V 2, n 02, 1992.

FERNANDES, Ciane. Pina Bausch e o Wuppertal dança-teatro: repetição e transformação. São Paulo: Hucitec, 2000.

HOUGE, Raimund. Pina Bausch: histories de theatre danse. Paris: LARCH, 1987.

KALLMEYER, Hannover. Teatrodanza hoy: treinta años de historia de la danza alemana. São Paulo: Instituto Goethe, S/D.

LEITE, Miriam Lifchitz Moreira. Texto visual e texto verbal. In: FELDMAN-BIANCO; LEITE (Org.). Desafios da imagem. Campinas, São Paulo: Papirus, 1998.

MERLEAU-PONTY. Fenomenologia da percepção. Tradução de Carlos Alberto Ribeiro Moura. 2 ed. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1994.

NÓBREGA, Terezinha Petrucia da. O corpo é sexuado: itinerário de busca. Arte e educação física: ação na escola. II Encontro Nacional de Ensino de Arte e Educação Física. Natal, 2005, p.94-100, 2005.

PORPINO, Karenine de Oliveira. Dança é educação: interfaces entre corporeidade e estética. Natal: Edufrn, 2006.

SILVA, Eliana Rodrigues. Dança e pós-modernidade. Salvador: EDUFBA, 2004.

VIEIRA, Marcilio de Souza. O corpo e a técnica na dança-teatro de Pina Bausch. Monografia de Especialização em Pedagogia do Movimento. 77f. Centro de Ciências da Saúde. UFRN, Natal, 2003.

VIEIRA, Marcilio de Souza. O corpo como linguagem na dança-teatro de Pina Bausch. Revista Interface, v. 2, n 2, jul./dez., 2005. Natal: Editoração e Impressão do CCSA/UFRN, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio