O exercício de formação do professor pesquisador de si

Carolina Romano de Andrade

Resumo


Esta comunicação parte das ideias de Jorge Larrosa (2018) que apresenta o ofício de professor a partir do ponto de vista do artesanato, relacionado à maestria do ofício do fazer, da vocação ou da descoberta “para o que nossas mãos são feitas”. Trago essa provocação para a disciplina Laboratório de Corpo, do curso de formação de professores do Instituto de Artes (campus São Paulo) Licenciatura em Artes-Teatro da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, durante o segundo semestre de 2018. Nesse contexto de formação inicial, os estudantes puderam experienciar o exercício de ser professor, por meio de suas proposições artísticas- pedagógicas realizadas pelos discentes. A ideia foi problematizar o conceito do ofício de ser professor na possibilidade dos estudantes estarem no mundo como artistas, educadores, pesquisadores de si, não só como aquele que olha para sua prática, mas que descobre seus pares, se investiga, e apura seu olhar para a descoberta do seu modo ser professor.


Palavras-chave


Artes cênicas. Educação. Formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


GODOY, Kathya Maria Ayres de. (Org.). Experiências compartilhadas em dança: formação de plateia. v. 1. 1. ed. São Paulo: Instituto de Artes da Unesp, 2013. p. 73-76.

LARROSA, Jorge Bondía. Esperando não se sabe o quê: sobre o ofício de professor, ed. Belo Horizonte: Autêntica 2018.

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, jan-abr. 2002.

LARROSA, Jorge Bondía. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p. 4-27, dez. 2011.

MACHADO, Jorge. Reflexões sobre o tempo social. Revista Temática Kairós Gerontologia, 15(6), “Vulnerabilidade/Envelhecimento e Velhice: Aspectos Biopsicossociais”, pp. 11-22. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP, dez. 2012.

VIANNA, Klauss. A dança. 6ª ed. São Paulo: Summus, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio