Performance, educação e primeira infância: “vamos juntas a cruzar la plaza corriendo sin miedo?”

Patrícia Dias Prado

Resumo


Este trabalho é fruto de pesquisa de pós-doutorado que buscou, no intercâmbio acadêmico com a Escola de Comunicação e Artes, da Universidade de São Paulo/SP (ECA-USP), aprofundar os estudos e pesquisas realizados junto à Faculdade de Educação (FEUSP), desta mesma Universidade, sobre as experiências formativas e estéticas em dança, teatro e performance, na formação em Pedagogia e na Educação da primeira infância, a partir da investigação de propostas desenvolvidas pelo Projeto uruguaio Verdanzar. Dentre estas, destaca-se aqui, a Oficina “Prohibido Estacionar: cuerpo y ciudad - propuesta de investigación y creación, danza-infancia y juventud”, com Uxa Xavier, no 10º ENREDANZA Uruguay (Encuentro/Festival de Danza Contemporánea para Infancia y Juventud), em Montevideo/UR. Os dados produzidos através de pesquisa de campo etnográfica, analisados à luz dos Estudos Sociais da Infância, na interface com as Artes, revelam formas relacionais de vivenciar e investigar as relações entre corpo e cidade, fundamentais na formação estética, assim como, as culturas infantis protagonizadas pelas crianças, que exibem uma estreita relação entre educação, performance e infância.

Palavras-chave


Projetos artísticos. Formação estética. Performance. Infância. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWICZ, Anete; RODRIGUES, Tatiane. Descolonizando as pesquisas com crianças e três obstáculos. Educ. Soc., Campinas/SP: CEDES, v.35, n.127, p.461-474, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302014000200007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 18 dez. 2019.

BACHELARD, Gaston. A poética do devaneio. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

BACHELARD, Gaston. O direito de sonhar. São Paulo: Difel, 1994.

BASTOS, Helena (Org.). Corpo e cidade: moveres entre aproximações e distanciamentos. São Paulo: Cooperativa Paulista de Dança, 2015.

BOURRIAUD, Nicolas. Estética relacional. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BRASIL. Critérios para um atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças. Brasília/DF: MEC, SEB, 1995/2009.

BRITTO, Fabiana D. Temporalidade em dança: parâmetros para uma história contemporânea. Belo Horizonte/MG: FID, 2008.

BROOK, Peter. O espaço vazio. 2ª ed., São Paulo: Orfeu Negro, 2011.

CABALLERO, Ieana D. Escenarios liminales. Teatralidad, performances y política. Buenos Aires/ARG: Atuel, 2007.

ENTRE PATAS. Revista del Centro Uruguayo de Teatro y Danza para la infancia y la juventud. Montevideo/URU, Edición lanzamento, n.0, s/d.

FERNANDES, Florestan. Folclore e mudança social na cidade de São Paulo. 2a ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 1979.

FOOTE-WHYTE, William. Treinando a observação participante. In: ZALUAR, Alba G. (Org.). Desvendando máscaras sociais. 3a ed., Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1990, p. 77-86.

FRITZEN, Celdon; MOREIRA, Janine. (Org.). Educação e arte: as linguagens artísticas na formação humana. Campinas/SP: Papirus, 2008.

GOBBI, Márcia. Múltiplas linguagens de meninos e meninas no cotidiano da educação infantil. Texto sob Consulta Pública sobre Orientações Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Brasília/DF, MEC, s/d. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/programa-curriculo-em-movimento-sp-1312968422/consultas-publicas?id=15860. Acesso em: 20 dez. 2019.

GOLDBERG, Roselee. A arte da performance. Do futurismo ao presente. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

LABAN, Rudolf. Domínio do movimento. São Paulo: Summus, 1978.

LABAN, Rudolf. Dança educativa moderna. São Paulo: Ícone, 1990.

LARROSA, Jorge B. O enigma da infância: ou o que vai do possível ao verdadeiro. In: Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. Porto Alegre/RS: Contrabando, 1998, p. 229-246.

LARROSA, Jorge B. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. UNICAMP, Campinas/SP, n.19, jan./abr, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

LOPES, Elisabeth S. Geometrias inertes, geometrias dançantes. In: BASTOS, Helena (Org.) Corpo e cidade: moveres entre aproximações e distanciamentos. São Paulo: Cooperativa Paulista de Dança, 2015, p. 29-35.

MACHADO, Marina M. A criança é performer. Educação & Realidade. FACED/UFRS: Porto Alegre/RS, v.35, n.2, 2010, p.115-137.

MACHADO, Marina M. Teatralidades na tenra infância. Mostra: conversas poéticas entre arte e bebês, Centro Cultural São Paulo, São Paulo, 2011.

PERROTTI, Edmir. A criança e a produção cultural. In: ZILBERMAN, Regina. (Org.). A produção cultural para a criança. Porto Alegre/RS: Mercado Aberto, 1982, p.9-27.

PRADO, Patrícia D. Por uma pedagogia da educação infantil de corpos inteiros. In: MELO, José Carlos de; CHAHINI, Thelma H. (Org.). Reflexões & práticas na formação continuada de professores da educação infantil. São Luís/MA, EDUFMA, 2015, p.205-219.

PRADO, Patrícia D. Culturas infantis e experiências estéticas: entre corpos grandes e bem pequenos. In: MARTINS FILHO, Altino José (Org.). Educar na creche: uma prática construída com os bebês e para os bebês. Porto Alegre/RS: Mediação, 2016, p. 69-81.

PRADO, Patrícia D. Dança e teatro na educação da primeira infância. Relatório de Pesquisa de Pós-doutorado. PPGAC, ECA-USP/SP, São Paulo, 2017ª.

PRADO, Patrícia D. ‘Cómo hacen eso?’: entrevistando artistas, refletindo sobre Dança e Teatro na Educação da primeira infância. In: ALMEIDA, Rogério de; BECCARI, Marcos (Org.). Fluxos culturais: Arte, Educação, Comunicação e Mídias. São Paulo: FEUSP, 2017b, p. 371-392.

PRADO, Patrícia D.; SOUZA, Cibele W. de. (Org.). Educação infantil, diversidade e arte. São Paulo: Laços, 2017.

ROPA, Eugenia. A dança urbana ou sobre a resiliência do espírito da dança. Urdimento. Revista de Estudos em Artes Cênicas. Florianópolis/SC: UDESC, n.19, p.113-119, nov. 2012.

SAYÃO, Deborah T. Cabeças e corpos, adultos e crianças: cadê o movimento e quem separou tudo isso? Revista Eletrônica de Educação. São Carlos/SP: UFSCar, v.2, n.2, p. 92-105, nov. 2008.

SCHECHNER, Richard. O que pode a performance na educação? Educação & Realidade. Porto Alegre/RS: FE-UFRGS, p.23-35, maio/ago. 2010.

SOUZA, Cibele W. de. Educação infantil e teatro. São Paulo: Biblioteca 24horas, 2017.

TURNER, Victor W. O processo ritual: estrutura e antiestrutura. Petrópolis/RJ: Vozes, 2013.

TURNER, Victor W.; BRUNER, Edward M. The anthropology of experience. USA: Illini Books, 1986.

XAVIER, Uxa. Que dança é essa? In: LENGOS, Georgia (Org.). Põe o dedo aqui: reflexões sobre dança contemporânea para crianças. São Paulo: Terceira Margem, 2007, p. 54-65.

XAVIER, Uxa. (Org.). Mapas para dançar em muitos lugares. São Paulo: Patuá, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio