O método BPI e o eixo Inventário no Corpo: histórias que meu corpo conta

Mylena da Silva Moreira, Flávio Campos

Resumo


O meu desejo de estudar o Método Bailarino-Pesquisador-Intérprete (BPI) nasce a partir do meu encontro com a capoeira dentro da disciplina de danças do Brasil IV no ano de 2017. Nesta disciplina foram trabalhados alguns aspectos práticos e teóricos tanto das ferramentas como dos três eixos do método BPI. É a partir daí que opto por me aproximar mais e dar continuidade aos estudos sobre o Processo BPI, atrelado à minha formação no curso de Dança Bacharelado da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Desde 2018 venho me dedicando ao desenvolvimento do eixo Inventário no Corpo e foi no desdobramento de algumas de suas fases que sedimentei o meu trabalho de conclusão de curso (performance e reflexão). Com o presente trabalho pretendo apresentar a continuidade desse processo de estudo sobre o método BPI, agora como aluna do curso de Licenciatura em Dança e como bolsista de Iniciação Científica no projeto que visa mapear as manifestações culturais e os segmentos sociais da cidade de Santa Maria. Adentro o Processo BPI me preparando para a realização da pesquisa de campo do eixo Co-habitar com a Fonte. Para tanto, sigo desdobrando e elaborando conteúdos do meu Inventário... em laboratórios dirigidos, procedimento que também vai me preparando para a realização da pesquisa de campo. Desta forma, descreverei neste trabalho os percursos e as reflexões proporcionadas pelo meu processo com o BPI, que se dá de maneira amalgamada com a minha formação em dança, ou seja, integrando ensino, pesquisa e extensão.

Palavras-chave


Método BPI. Inventário no corpo. Processo de criação. Pesquisa em dança. Formatividade.

Texto completo:

PDF

Referências


KELEMAN, Stanley. Mito e corpo: uma conversa com Joseph Campbell. São Paulo: Summus, 2001. p.120.

RODRIGUES, Graziela. Bailarino-pesquisador-intérprete. Lauro de Freitas. Bahia: Solisluna, 2018. p. 232.

RODRIGUES, G. E. F. As ferramentas do BPI (Bailarino-Pesquisador-Intérprete). Anais do I Simpósio Internacional e I Congresso Brasileiro de Imagem Corporal (ISBN: 9788599688120). UNICAMP. Campinas, SP. 2010a.

RODRIGUES, G. E. F. O método BPI (Bailarino-Pesquisador-Intérprete) e o desenvolvimento da imagem corporal: reflexões que consideram o discurso de bailarinas que vivenciaram um processo criativo baseado neste método. 2003. 171p. Tese (Doutorado em Artes) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos tempos, 2018. p.126.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio