Versões e variações em “Netos de Gungunhana”: experiência de criação entre países lusófonos

Alice Stefânia Curi

Resumo


O texto aborda aspectos de um intercâmbio entre artistas cênicos dos países lusófonos Brasil, Moçambique e Portugal, entre 2018 e 2019, por meio de 3 imersões e da criação de 3 versões cênicas a partir da obra “As Areias do Imperador”, trilogia de Mia Couto. A observação se debruçou sobre a potencialidade de materiais cênicos gerados por cada coletivo nas fricções com as diferentes dramaturgias, incidindo em variações nas versões criadas.

Palavras-chave


Intercâmbio. Materiais cênicos. Versões.

Texto completo:

PDF

Referências


BONFITTO, Matteo. Entre o ator e o performer. São Paulo: Perspectiva, 2013.

COUTO, Mia. As areias do imperador 1: mulheres de cinza. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

COUTO, Mia. As areias do imperador 2: sombras da água. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

COUTO, Mia. As areias do imperador 3: o bebedor de horizontes. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

FÉRAL, Josette. Além dos limites: teoria e prática do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio