Enquanto práxis: criações de experiência através de poéticas artísticas

Camila Simonin

Resumo


Neste artigo, procuro dispor reflexões acerca da pesquisa artística no campo acadêmico como maneiras de diálogo da/o artista com o contexto no qual está inserida/o. Além disso, percorro as noções de teoria e prática alinhadas às ideias de práxis e criação de poéticas cênicas como estratégias de mobilização e comunicação a partir da pesquisa em artes.


Palavras-chave


Práxis. Pesquisa em artes. Poéticas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANZALDI, Franco Barrionuevo. Pitfalls of ‘the political’ politization as an alternative tool for dance analysis? In: KLEIN, Gabrielle. Dance [and] Theory, 2013.

BOLOGNESI, Mario Fernando. Experiência e História na pesquisa em artes. Revista Art Research Journal, Vol 1/1 Jan./Jun., 2014. Disponível em: file:///C:/Users/Asus/Downloads/5258-Texto%20do%20artigo-13082-2-10-20140509.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação, Campinas, n. 19, 20-28, jan./fev./mar./abr. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n19/n19a02.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

DEWEY, John. Arte como experiência. Organização: Jo Ann Boydston; tradução: Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FERNANDES, C. O corpo em movimento: o “Sistema Laban”/ Bartenieff na formação e pesquisa em artes cênicas. São Paulo: Annablume, 2002.

FORTIN, Sylvie. GOSSELIN, Pierre. Considerações metodológicas para a pesquisa em arte no meio acadêmico. Tradução: Marília C. G. Carneiro e Déborah Maia de Lima. Revista Art Research Journal, Vol 1/1 Jan./Jun., 2014. Disponível em: file:///C:/Users/Asus/Downloads/5256-Texto%20do%20artigo-13081-2-10-20140509.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

HASEMAN, Brad. Manifesto pela pesquisa performativa. Tradução: Marcello Amalfi. International Australia Incorporating Culture and Policy, theme issue “Practice-Ied Research” (no. 118), 2006. Disponível em: https://ppgipc.cienciassociais.ufg.br/up/378/o/Manifesto_pela_pesquisa_performativa_%28Brad_Haseman%29.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

LEPECKI, André. Coreo-política e coreo-polícia. Ilha Revista de Antropologia, Florianópolis, v.13, n. 1,2, p. 041-060, jan. 2013. ISSN 2175-8034. Disponível em:https://periodicos.ufsc.br/index.php/ilha/article/view/2175-8034.2011v13n1-2p41/23932. Acesso em: 15 mar. 2019.

LOUPPE, Laurence. Poética da dança contemporânea. Lisboa: Orfeu Negro, 2012.

MARX, Karl. Teses contra Feuerbach. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1988.

SIMONIN, Camila. Se Brecht e Artaud se sentassem em uma mesa de bar, pegariam uma terceira cadeira e chamariam Boal. Revista IDyM (Investigaciones em Danza y Movimiento) Vol.01, N°01, Ano 1. Buenos Aires, 2019. Disponível em: https://www.revistasojs.una.edu.ar/index.php/IDyM/issue/view/2/IDyM%20Vol.1%20Num.1%20A%C3%B1o%201%20Edici%C3%B3n%20Completa. Acesso em: 15 mar. 2019.

TOURINHO, Lígia; GALVÃO, Maria Inês. Programa de Pós-graduação em Dança (PPGDan/UFRJ): perspectivas históricas e relatos sobre o seu processo de criação. Trans-In-Corporados. V. 1, 2018. Disponível em: https://proceedings.science/trans-in-corporados-2017/papers/programa-de-pos-graduacao-em-danca-%28ppgdan/ufrj%29%3A-perspectivas-historicas-e-relatos-sobre-o-seu-processo-de-criacao?lang=es. Acesso em: 15 mar. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio