Dramaturgia, coreografia e performatividade: inside de Dimitris Papaioannou

Palavras-chave: Dramaturgia, coreografia, performatividade, ritmo, Dimitris Papaioannou.

Resumo

O artigo compartilha parte da pesquisa de mestrado que a autora está desenvolvendo. Contextualiza-se a discussão sobre a ideia de dramaturgia e coreografia, oferecendo o ritmo como um ponto de encontro para abordar a cena contemporânea usando da metodologia exposta. Após um breve resumo da trajetória de  Dimitris Papaioannou, aborda-se a performance Inside (2011) a partir de como ela mobiliza esses conceitos. As considerações finais, estabelecem conexões entre ritmo, cultura e processos criativo na contemporaneidade.

Biografia do Autor

Ísis Arrais Padilha, Universidade de São Paulo
Mestrande no departamento de artes cênicas na eca/USP, pesquisa o ritmo na direção, dramaturgia e performance.

Referências

ALMEIDA, K., & PEREIRA, S. (2020). A performatividade na dança. Sala Preta, 20(1), 173-184. Disponível em: https://doi.org/10.11606/issn.2238-3867.v20i1p173-184. Acesso em 04.08.2021

ARIAS, L. Tiempos del ser In FONSECA, A.C. [et al.]. Ritmicidades: Cuerpos en Jira Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Andrea Carla Fonseca, 2020. 79-81.

CALDAS, P; GADELHA. Movimento In Dança e Dramaturgia(S). CALDAS, P; GADELHA, E.(org). Fortaleza; São Paulo : Nexus, 2016. 131 – 134.

DELIKONSTANTINIDOU, A; PADILHA, I.A; PEREIRA, S.S. Não Still-Life: um retrato-mosaico de Dimitris Papaioannou. Revista Cena, Porto Alegre, nº 33 p. 130-143 jan./abril 2021 Disponível em: http://seer.ufrgs.br/cena. Acesso em 29.04.2021.

DESGRANGES, F. A inversão da Olhadela: Alterações no ato do espectador Teatral. Hucitec Editora: São Paulo, 2012.

FILHO, R. Still Life. Ágora Crítica Teatral. São Paulo, 13 de Março de 2016. Disponível em: http://www.agoracriticateatral.com.br/criticas/54/still-life. Acesso em 14 de julho de 2020.

FISCHER-LICHTE, E. The transformative power of performance: a new aesthetics. London: Routledge, 2008.

FUENMAYOR, V. Lo que adviene al ser en Ritmo In Ritmicidades: Cuerpos en Jira FONSECA, A.C. [et al.]. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Andrea Carla Fonseca, 2020. 43-65.

KERKHOVEN, M. van. O processo dramatúrgico. Dança e Dramaturgia(S). CALDAS, P; GADELHA, E.(org). Fortaleza; São Paulo : Nexus, 2016. 179 – 189.

LEHMANN, H-T. Teatro pós-dramático. Trad. Pedro Sussekind. São Paulo: Cosacnaify, 2007.

MARCONDES FILHO, C. O princípio da razão durante: o conceito de comunicação e a epistemologia metapórica. São Paulo: Paulus, 2010.

MONTEIRO, P. F. El ritmo en el teatro nuevo y en el teatro-danza In FONSECA, A.C. [et al.]. Ritmicidades: Cuerpos en Jira. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Andrea Carla Fonseca, 2020. . P.223-233.

MORIN, E. Introdução ao Pensamento Complexo. trad. Eliane Lisboa. 5ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2015.

OYĚWÙMÍ, O. Visualizing the Body: Western Theories and African Subjects in: COETZEE, Peter H.; ROUX, Abraham P.J. (eds). The African Philosophy Reader. New York: Routledge, 2002, p. 391-415. Tradução para uso didático de Wanderson Flor do Nascimento.

PAIS, A. O Crime Compensa ou o Poder da Dramaturgia In CALDAS, P; GADELHA, E.(org). Dança e Dramaturgia(S). Fortaleza; São Paulo : Nexus, 2016. P.25-59.

_________. O Discurso da cumplicidade – dramaturgias contemporâneas. Lisboa: Colibri, 2004.

Publicado
2021-12-16
Seção
Territórios e Fronteiras da Cena