Os jogos no ensino do teatro e artes integradas pela internet

Reginaldo dos Santos, Maurilio Andrade Rocha

Resumo


Este trabalho apresenta o programa de ações formativas em teatro e artes integradas (PAFT), realizado por meio do ensino remoto. Interessa-nos investigar a presença social de professoras e professores da educação básica em exercício, a partir da prática de jogos tradicionais e teatrais pela internet, em aulas síncronas e assíncronas. As professoras e professores, sujeitos da pesquisa, em sua grande maioria não possuem nenhum tipo de formação em arte, e ministram aulas nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano). Foi realizado um curso de formação em teatro e artes integradas com nove turmas distintas, por meio do ensino remoto utilizando o aplicativo Zoom Meet. Os encontros foram gravados e o material está sendo utilizado nas análises, reflexões e elaboração da pesquisa. As referências utilizadas na pesquisa dialogam entre si no que tange a Presença social (OBANA e TORI, 2010; COELHO E TEDESCO, 2017), tecnologia digital (DUBATTI, 2020; FOLETO 2011) e o ensino de jogos tradicionais e teatrais (BRASIL, 2018; PEREIRA, 2012; SPOLIN, 2010). Espera-se construir, no espaço virtual, um campo fértil de discussões em torno das práticas teatrais e das artes integradas e a sistematização de uma metodologia de trabalho com professoras e professores não especialistas em arte.


Palavras-chave


Ensino remoto; tecnologias digitais; jogos teatrais; jogos tradicionais; artes integradas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, R. A caixa de brinquedos. Folha Online, 24 jul. 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2021.

BARBERÀ, E.; ROCHERA, M. J. Os ambientes virtuais de aprendizagem baseados no projeto de materiais autossuficientes e na aprendizagem autodirigida. In: Coll, C.; Monereo, C. (Orgs.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BEHAR, P. A. ET AL. Avaliação de ambientes virtuais de aprendizagem: o caso do ROODA na UFRGS. Revista Avances en Sistemas e Informática, Medellín, v. 4, n. 1, p. 87 99. jun. 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/versaofinal_site.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020.

CHATEAU, J. O jogo e a criança. São Paulo: Summus Editoria, 1987.

COELHO, W. G.; TEDESCO, P. C. A. R. A percepção do outro no ambiente virtual de aprendizagem: presença social e suas implicações para Educação a Distância. Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação, v. 22, p. 609-624, 2017.

DUBATTI, J. Experiência teatral, experiência tecnovivial: nem identidade, nem campeonato, nem melhoria evolutiva, nem destruição, nem laços simétricos. Rebento, São Paulo, n. 12, p. 8-32, jan - jun 2020.

FERRAN, P.; MARIET, F.; PORCHER, L. Na escola do jogo. Lisboa: Editora Estampa, 1979.

Manifesto Binário. La Fura Dels Baus. Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/document.onl_manifesto-binario.pdf. Acesso em 13 jul. 2021.

MICHAELIS. Moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Melhoramentos. Disponível em: . Acesso em: 21 mai. 2021.

OBANA, F. Y.; TORI, R. Conceitos de presença. In: VII Workshop de Realidade Virtual e Aumentada. São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie. 2010. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/266457320_Conceitos_de_Presenca. Acesso em 1 jul.2021.

ONRUBIA, J.; COLOMINA, R.; ENGEL, A. As comunidades virtuais de aprendizagem baseadas no trabalho em grupo e na aprendizagem colaborativa. In: Coll, C.; Monereo, C. (Orgs.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010.

PEREIRA, E. T. Práticas lúdicas na formação vocal em teatro. Orientadora: Maria Lúcia Pupo. 2012. 235 p. Tese (Doutorado em Artes) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27155/tde-30082012-152236/pt-br.php. Acesso em: 14 ago. 2021.

PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho; imagem e representação. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1990.

RAMPAZO, A. Eustáquio: o mágico magnífico. Ilustrações do autor. 1ª ed. Poços de Caldas – MG, 2020.

SPOLIN. V. Improvisação para o teatro. 5. Ed. 2ª reimpressão. São Paulo: Perspectiva, 2010.


Apontamentos



ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio