Boca de ouro no Oficina: o rito entre José Celso e Nelson Rodrigues

Gabriel Reis Martins

Resumo


Resumo: Neste estudo, apresentamos uma proposta de análise acerca da realização cênica Boca de Ouro, de Nelson Rodrigues, idealizada por José Celso, em 1999. Busca-se, por meio de um diálogo com a tradição crítica teatral, apontar a relação do encenador com o dramaturgo e, principalmente, como ele se apropria do material dramático para compor uma poética de cena particular, enfatizando o caráter mítico e violento do texto, próximo às postulações de Antonin Artaud.

Palavras-chave: Texto e cena; Nelson Rodrigues; Teatro Oficina Uzyna Uzona; Boca de Ouro. 


Texto completo:

PDF