Beberrão, estúpido e corno: imagem e narratividade em Iepe, de Luís Alberto de Abreu

André Carrico

Resumo


Resumo: Iepe é uma comédia escrita por Luís Alberto de Abreu para o projeto Comédia Popular Brasileira da Fraternal Cia de Arte e Malas-Artes. A partir do texto, analisa-se a aplicação da “máscara tripla” sobre a narrativa épica e a exploração das imagens hiperbólicas do baixo material e corporal, segundo Bakhtin, pelo dramaturgo paulista.

Palavras-chave: Dramaturgia: Comédia Popular: Luís Alberto de Abreu.


Texto completo:

PDF