Notícias

A revista MODOS recebe submissões em fluxo contínuo, independentemente das chamadas para Dossiês Temáticos.

Chamada para dossiê - Call for Papers

 

Intersecções do exílio: redes artísticas transnacionais, associações e colaborações

No campo das artes, processos de migração, voluntários ou forçados, desempenham papel crucial na criação e difusão de ideias, conceitos e novas formas de expressão artística, rompendo barreiras entre "centro" e "periferia", estilhaçando cânones e modelos. A circulação e mobilidade de artistas e agentes culturais nas mais diferentes regiões do globo promoveu a constituição de redes criativas e de coletivos artísticos que cruzaram, por isso, diferentes experiências de desenraizamento cultural, experimentalismo bicultural, projetos artísticos individuais e programas de solidariedade política e social. A associação entre artistas e galeristas, curadores e colecionadores (muitas vezes também eles em migração) nos países de destino deu visibilidade e estruturou essas colaborações criativas, tornando o seu papel relevante em contextos distintos, os de partida e de chegada, articulando deste modo múltiplas realidades e práticas artístico-culturais. Este dossiê pretende sublinhar o impacto de projetos colaborativos transculturais na (re)definição de contextos artísticos locais, no agenciamento político e social e no diálogo intercultural, dando particular atenção a grupos formais ou informais que desafiaram narrativas historiográficas, sobretudo as produzidas no universo europeu e norte-americano, diversificaram formas de intervenção e exposição e definiram novas geografias de intercâmbio.  Convidamos os pesquisadores interessados sobre o tema a discutir, de modo amplo e a partir de múltiplas perspectivas, como o deslocamento e a circulação de artistas, críticos de arte, colecionadores, marchands e outros agentes culturais fomentaram transferências culturais, tensionaram sistemas e convenções e ampliaram circuitos artísticos. 

 

Prazo de submissão: 30 de setembro de 2019.

 

Intersections of exile: transnational artistic networks, associations and collaborations

In the field of arts, migration processes, whether voluntary or enforced, play a crucial role in the creation and diffusion of ideas, concepts and new forms of artistic expression, breaking down barriers between “centre” and “periphery”, splintering canons and models. The circulation and mobility of cultural agents and artists in the most diverse regions of the world has promoted the formation of creative networks and artistic collectives that, for this reason, have crossed different experiences of cultural uprooting, bicultural experimentalism, individual art projects and political and social solidarity programs. The association between artists and galleries, curators and collectors (who are often in migration themselves) in the destination countries gave exposure to and structured these creative collaborations, making their role significant in distinct contexts, those of departure and of arrival, thus connecting with multiple realities and cultural-artistic practices. 

This dossier intends to underline the impact of transcultural collaborative projects in the (re)definition of local artistic contexts, on political and social agency and on intercultural dialogue, paying particular attention to formal or informal groups that have challenged historiographical narratives, especially those produced in Europe and North America, diversified forms of intervention and exhibition and defined new geographies of exchange. We invite researchers interested in the theme to join a broad discussion, drawing on multiple perspectives, about how the displacement and circulation of artists, art critics, collectors, marchands and other cultural agents has promoted cultural transfers, challenged systems and conventions and expanded artistic circuits. 

 

Submission deadline: September 30, 2019.

 

Organização: Leonor de Oliveira (Instituto de História da Arte, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa); Maria de Fátima Morethy Couto (Universidade Estadual de Campinas).

 
Publicado: 2019-03-24
 
1 a 1 de 1 itens