Pensar com o corpo: uma experiência sensorial da linguagem de Shakespeare

Thomas Holegrove

Resumo


Resumo: O artigo discute a relação entre o ator e a obra de Shakespeare. Propõe-se que, em cena, não haja diferenciação entre o ator e o texto, que a linguagem de Shakespeare se torne parte do corpo cênico, inseparável dos processos físicos, emotivos e pensantes que se mobilizam pela enunciação das falas do personagem. Ilustra-se esse argumento, discutindo-se a inter-relação entre a respiração, o pensamento e as estruturas semânticas do texto.

Palavras-chave: ator; corpo; texto.

Texto completo:

PDF