A proposta criativa de Étienne Decroux e a passagem de fronteiras: a interculturalidade como procedimento artístico

Bya Braga

Resumo


O presente trabalho é uma reflexão acerca da proposta criativade Étienne Decroux, por meio da arte Mímica Corporal Dramática, na relação com o pensamento intercultural. Esta análise encontra apoio inicial na noção do teatro como um fenômeno de confluências. Ela busca reconhecer a interculturalidade como uma passagem de fronteira, a começar no exercício do ator/performer sobre si mesmo e sua identidade cultural, abrindo-se para um comportamento cênico dialógico que possa criar gestualidades expressando híbridos performativos.

Palavras-chave


Mímica corporal dramática. Interculturalidade. Híbrido performativo.

Texto completo:

PDF

Referências


ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. Trad. Teixeira Coelho. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

BAKHTIN, Mikhail. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Trad. de Yara F. Vieira. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BHABHA, Homi K.. O local da cultura. Trad. M. Ávila, E. L Reis e G. Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

BHARUCHA, Rustom. Somebody’s other. Disorientations in the cultural politics of our times. In: Patrice Pavis. The intercultural performance reader. Hants: Routledge, 1996.

CANCLINI, N. G. Culturas híbridas. Estratégias para entrar e sair da modernidade. 4ª Ed. São Paulo: UNESP, 2011.

DECROUX, Étienne. Paroles sur le mime. 2ª Ed. Paris: Ed. Gallimard, 1994.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia. Vol. 5. Trad. P. P. Pélbart e J. Caiafa. São Paulo: Ed. 34, 1997.

DE MARINIS, M.. Il teatro dell’altro. Interculturalismo e transculturalismo

nella scena contemporânea. Firenze: La Casa Usher, 2011.

FREUD, S.O. O estranho (1919). In: Edição das obras completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1969. P. 273-320.

GIL, José. Monstros. Trad. José Luis Luna. Lisboa: Quetzal Editores, 1994.

ROLNIK, Sueli. Subjetividade Antropofágica. In: Catálogo da XXIV Bienal de São Paulo: Núcleo Histórico: Antropofagia e História de Canibalismos. Paulo Herkenhoff e Adriano Pedrosa (Edit.). São Paulo: Fundação Bienal de São Paulo, 1998.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. São Paulo: Record, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


(c) Conceição | Concept., Campinas (SP) - ISSN 2317-5737.