O diálogo das estrelas: SILVIO NUNES PINTO

Sainy Coelho Borges Veloso

Resumo


O artigo sintetiza um olhar/pensamento sobre a obra artística de Silvio Nunes Pinto, trabalhador rural que, no exercício de suas atividades cotidianas e para atender às demandas de suas realidades concreta e psíquica, produziu objetos ricos em detalhes e acabamentos, apesar de não se restringir somente às funções a elas destinadas. Sua obra é regida pela demanda imaginária e criativa que fabrica e dá forma à matéria indistinta da doméstica e distinta do sistema de arte. Para pensar sua poética do silêncio, recorri ao poema “Um lance de dados jamais abolirá o acaso” de Mallarmé (2014) de maneira associativa, e interdisciplinaridade de autores como Jacques Lacan (1982, 1985, 1992); Gilbert Durand (1989); Homi Bhabha (2007), entre outros.

Abstract

The article synthesizes a look / thought about the artistic work of Silvio Nunes Pinto, a rural worker who, in the exercise of his daily activities and to meet the demands of his concrete and psychic realities, produced objects rich in details and finishes, although restricted to the functions intended for them. His work is governed by the imaginary and creative demand that manufactures and shapes the indistinct matter of the domestic and distinct from the art system. In order to think about his poetics of silence, I referred to the poem "A Dance of Data Will Never Abolish Chance" by Mallarmé (2014) in an associative way, and interdisciplinarity of authors such as Jacques Lacan (1982, 1985, 1992); Gilbert Durand (1989); Homi Bhabha (2007), among others.

Resumen

El artículo sintetiza una mirada / pensamiento sobre la obra artística de Silvio Nunes Pinto, trabajador rural que, en el ejercicio de sus actividades cotidianas y para atender a las demandas de sus realidades concreta y psíquica, produjo objetos ricos en detalles y acabados, a pesar de no se restringir solamente a las funciones a ellas destinadas. Su obra se rige por la demanda imaginaria y creativa que fabrica y forma la materia indistinta de la doméstica y distinta del sistema de arte. Para pensar su poética del silencio, recurrí al poema "Un lance de datos jamás abolirá el azar" de Mallarmé (2014) de manera asociativa, e interdisciplinaridad de autores como Jacques Lacan (1982, 1985, 1992); Gilbert Durand (1989); Homi Bhabha (2007), entre otros.


Palavras-chave


Interdisciplinar; Poética; Obra artística

Texto completo:

PDF

Referências


BARCELLOS, Vera. Silvio Nunes Pinto. Fôlder da exposição Silvio Nunes Pinto: Ofício e Engenho. 2016. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2017.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2007. CAUQUELIN, Anne. Arte contemporânea: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário. Trad.: Hélder Godinho. Lisboa: Editorial Presença, 1989.

______. O Seminário. Livro 20. Mais, ainda. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1982 [1972- 1973].

______. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992. p. 143-144. [1960-1961]. MALLARMÉ, Stéphane. Um lance de dados. Trad.: Álvaro Faleiros. São Paulo: Ateliê Editorial, 2014.

MELENDI, Maria Angélica. "A linguagem não é transparente". In: ______. A imagem cega. 1999. Tese (Doutorado) – FALE, UFMG, 1999.

PAZ, Octávio. Signos em rotação. São Paulo: Perspectiva, 1972.




DOI: https://doi.org/10.20396/rv.v3i5.1074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Visuais



 
A Revista Visuais está licenciada com a Creative Commons. 

Rev. Visuais, Campinas, SP - ISSN - 2447-1313.