Conexões: uma prática para a formação do ator

Luiz Otavio Carvalho, Vinícius Albricker

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre uma prática de conexão na formação do ator. Entre atores treinados em aspectos técnicos de corpo e de voz, temos observado inúmeras dificuldades quando tentam compor partituras de ação física. Entendemos, então, que há uma necessidade de oferecer aos artistas de teatro a possibilidade de estabelecer conexões entre o treinamento corporal/vocal e os aspectos técnicos de composição teatral orientada pelos elementos constituintes da ação física. Para isso, relatamos uma experiência em que utilizamos elementos de tempo-ritmo como catalisador no processo de conexão com os princípios da ação física.

Palavras-chave


Formação do ator; Conexões; Ação física; Tempo-ritmo.

Texto completo:

PDF

Referências


BONFITTO, Matteo. O ator-compositor. São Paulo: Perspectiva, 2002.

BURNIER, Luís Otávio. A arte de ator: da técnica à representação. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2001.

DONNELLAN, Declan. El actor y la diana. Madrid: Editorial Fundamentos, 2007.

KNÉBEL, Maria Ósipovna. La palabra en la creación actoral. Madrid: Editorial Fundamentos, 2000.

PAVIS, Patrice. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003.

RICHARDS, Thomas. Trabajar con Grotowski sobre las acciones físicas. Barcelona: Alba Editorial, 2004.

STANISLAVSKI, Constantin. El trabajo del actor sobre sí mismo en el proceso creador de la encarnación. República Argentina: Editorial Quetzal, 1997.

STANISLAVSKI, Konstantin. El trabajo del actor sobre sí mismo en el proceso creador de la vivencia. Barcelona: Alba Editorial, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio