Produção teatral: da prática à teoria

Deolinda Catarina França de Vilhena

Resumo


O objetivo desta comunicação é apresentar a pesquisa que ora desenvolvemos no Departamento de Artes Cênicas da ECA/USP. O objeto do estudo proposto é a concepção e a sistematização de uma nova disciplina, Produção Teatral, cuja designação tem em vista, abranger, no sentido amplo do espetáculo, as suas vertentes técnica, de organização e de gestão. No momento em que a ABRACE sinaliza com o tema “Criação e Reflexão Crítica” impossível não questionar os motivos pelos quais no lugar em que se pensa o fazer teatral não se compreendeu, ainda, que a tentativa de explicação para os problemas do teatro feito hoje não está apenas no debate estético, mas também nas condições de produção.

Palavras-chave


Produção teatral; Teatro brasileiro; Leis de incentivo; Administração teatral; Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


ABIRACHED, Robert. Le théâtre et le prince. I. L'embellie, 1981-1991. II. Un système fatigué, 1993-2004. Paris: Actes Sud, 2005.

BAUMOL, William e BOWEN, William G. Performing Arts – the economic dilemma. Cambridge, Massachusetts/EUA: Twentieth Century Fund, 1966.

BENHAMOU, Françoise. L'économie de la culture. Paris: La Découverte, 2003.

BOURDIEU, Pierre. Les règles de l'art. Paris : Seuil, 1992.

EVRARD, Yves (dir.). Le management des entreprises artistiques et culturelles. Paris: Economica, 2004.

FRANÇA DE VILHENA, Deolinda Catarina. Les modes de production au Théâtre du Soleil à l'aune de la production théâtrale française depuis 1968 : une exception dans l'exception culturelle ? Tese de Doutorado, sob orientação de Jean-Pierre Ryngaert. Paris, Université de la Sorbonne Nouvelle, 25.01.2007.

MICHALSKI, Yan e TROTTA, Rosyane. Teatro e Estado (As Companhias Oficiais de Teatro no Brasil: História e Polêmica). São Paulo, Hucitec, 1992.

WALLON, Emmanuel (dir). L'artiste, le prince, Pouvoirs publics et création. Grenoble, Presses universitaires de Grenoble, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio