Contraconduta como prática de formação na graduação em dança: gênero em questão

  • Flavia P. Valle Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Gilberto Icle Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Dança, Educação, Gênero, Criação em dança, Michel Foucault.

Resumo

Este trabalho discute a questão de gênero na dança a partir de um enunciado que
intitulou-se dança é coisa de mulher, elencado pela tese da autora. A tese discorre
sobre os modos de formação no ensino superior de dança, debruçando-se sobre a
dimensão da criação e seu estatuto nessa formação. Nela, delimita-se o conceito
operacional de contraconduta, analisando os percursos criativos dos alunos de
graduação em dança a partir desse marco operacional, com o objetivo de visualizar
a trama por intermédio da qual os discursos sobre a dança assumem forma nos corpos em formação. Toma-se a obra de Foucault como ferramenta para poder analisar os fios que constituem a teia de discursos na qual, neste trabalho, o enunciado dança é coisa de mulher se constitui. A questão de gênero emerge principalmente a partir do perfil das turmas analisadas. Essas são formadas em grande parte por mulheres. Por ser uma pesquisa que se dá em estreita ligação com a formação de futuros professores, o foco deste trabalho é atentar como os discursos de gênero se manifestam nesta área.

Referências

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault: um percurso sobre seus temas,

conceitos e autores. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. 477p.

FISCHER, Rosa Maria B. O sujeito em Foucault: problematizações contemporâneas. In: III Seminário de Pesquisa em Educação, 2000. Porto Alegre. Anais do III Seminário de Pesquisa em Educação. Porto Alegre, UFRGS/PPGE, 2000. P.1-17. CD-ROM.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. 7ª. ed. Rio de Janeiro: Forense

Universitária, 2008. 236p.

HANNA, Judith Lynne. Dança, sexo e gênero. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

LOURO, Guacira. Gênero, Sexualidade e Educação. 9ª edição. Porto Alegre:

Vozes, 2001. 184p.

PORTINARI, Maribel. História da Dança. 2ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

SANTOS, Tatiana Mielczarski. Entre pedaços de algodão e bailarinas de

porcelana: a performance artística do balé clássico como performance de gênero. Porto Alegre: UFRGS, 2009. 95 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

STRAZZACAPPA, Márcia. STRAZZACAPPA, Márcia. Dançando na chuva....e no

chão de cimento. In: FERREIRA, Sueli (org.). O ensino das artes: construindo caminhos. São Paulo: Papirus, 2001.

STINSON, Susan. Reflexões sobre a dança e os meninos. Pró-posições, v.9, 2 (26), 55-61, jun.1998.

WOLFF, Janet. Reinstating Corporeality: feminism and body politics. In: DESMOND, Jane C. (org.). Meaning in motion: new cultural studies of dance. EUA: Duke University Press, 1997. 398p.

Publicado
2018-08-26
Seção
Pesquisa em Dança no Brasil: Processos e Investigações