Aproximações entre a proposta da Escola da Ponte e a pedagogia do teatro nas escolas de Salvador: um lugar para a emancipação intelectual dos educandos

Regina Helena Espirito Santo, Luiz Claudio Cajaíba

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre a proposta inovadora da Escola
da Ponte em aproximações com a pedagogia do teatro. Examinando os pontos
positivos da quebra de barreiras e muros, não só da estrutura física da escola,
mas de tantos outros entraves para uma emancipação intelectual dos
educandos, a autora relaciona a prática de projetos e assembleias
democráticas no modelo inicialmente proposto por Pacheco (2009) na
implantação do modelo inovador em Avis, Portugal, aos jogos teatrais e
performances, como atividades a serem amplamente empregadas na
desconstrução da estrutura arcaica e viciada do nosso sistema educacional,
comprovadamente superado e ineficaz. Tendo como suporte alguns teóricos
como Ryngaert (1996), a Poética de Brecht, além de estudos sobre recepção
teatral de Rancière (2012), tece considerações sobre uma releitura das práticas
freirianas da “escuta”, o “fórum” de Boal (1977) e as performances, analisando
os aspectos semelhantes entre essas situações, e a escola estruturada pelo
educador português. Nessa perspectiva, indaga-se sobre possibilidades de
caminhos rumo a soluções para nosso sistema falido e inoperante de
educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Rubens. A Escola com que sempre sonhei sem imaginar que pudesse existir. 13. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.

BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a prática da liberdade e outros escritos. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

_______. Conscientização – Teoria e prática da libertação. Uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3. ed. São Paulo: Editora Moraes, 1980.

_______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia – O cotidiano do professor.

Tradução de Adriana Lopez. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

LINHARES, Célia: TRINDADE, Maria de Nazaret (Orgs.). Compartilhando o Mundo com Paulo Freire. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2003.

PACHECO, José. Pequeno Dicionário das utopias da educação. Rio de janeiro: Wark Ed. , 2009.

RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. Tradução Ivone C. Benedetti. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

RYNGAERT, Jean-Pierre. Introdução à análise do teatro. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

_______. Jogar, representar: práticas dramáticas e formação. Tradução de Cássia Raquel da Silveira. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

Sites:

www.escoladaponte.pt - último acesso em 21 de julho de 2013


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio