Circulando – Um espaço para jovens com transtornos mentais

Joana Ribeiro da Silva Tavares

Resumo


Esta comunicação apresenta o projeto “Circulando”, que constitui-se, entre
outras ações, da implantação de uma oficina na Escola de Teatro da UNIRIO,
voltada para o trabalho corporal de jovens que sofrem de problemas
relacionados à saúde mental (autistas e psicóticos). Trata-se da
institucionalização do projeto “Ateliê de Teatro” (2010-2012) realizado de modo
experimental pelo coletivo Teatro de Operações. O projeto atende cerca de
vinte jovens autistas e psicóticos e seus familiares, com a participação de cinco
oficineiros da Escola de Teatro (UNIRIO) e quatro clínicos da Escola de
Psicologia (UFRJ). O trabalho caracteriza-se como um espaço de vivência, e
tangencia o campo da dança, do movimento e da terapia. A sua metodologia é
pautada no trabalho com objetos, na sensibilização musical, na inclusão no
meio ambiente e na criação de pequenas cenas, ou eventos teatrais. Seus
resultados compreendem a pesquisa e produção de conhecimento em
artes/educação especial, possibilitando o acesso de jovens autistas e
psicóticos às Artes Cênicas. Propõe interface entre as áreas de Artes e Saúde,
estimulando novas zonas de diálogo no ensino teatral e a intervenção em
espaços não formais de ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


BASTOS, A.; FREIRE, A. B. "Sobre o conceito de alíngua: elementos para a

psicanálise aplicada ao autismo e às psicoses". In: Psicanalisar hoje. Angélica Bastos (org). Rio de Janeiro: Contra Capa, 2006, pp. 107-122.

GUIMARAENS, Caito. Relatório do projeto Ateliê de Teatro para Autistas. Rio de Janeiro: UNIRIO, 2013.

TAVARES, Joana Ribeiro da Silva. Projeto de Extensão: Oficina de Teatro

Circulando. Ateliê de Teatro para jovens com transtornos mentais. Rio de

Janeiro: PROExC/UNIRIO, 2013.

VARGAS, Aline Rangel. E quem educa, o que aprende? (Monografia

final/Licenciatura em Teatro) Rio de Janeiro: UNIRIO, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio