Máscaras, uma possibilidade criativa para práticas cênicas

Renata Ferreira Kamla

Resumo


Partindo das seguintes questões: Como unir os procedimentos didáticos para
ensinar teatro sem perder o espetacular? O que trazer de instigante para a
criação artística dos alunos aspirantes a atores? O presente texto apresenta a
possibilidade da utilização de máscaras como um caminho pedagógico,
facilitador e fomentador para o processo criativo do ator. Metodologia esta
desenvolvida durante a pesquisa de mestrado que culminou na dissertação
“Um olhar por meio de” – Máscaras, uma possibilidade pedagógica – orientada
pelo professor doutor Armando Sérgio da Silva. Os estudos se apoiaram nas
pesquisas pedagógicas de Constantin Stanislavski, Jacques Copeau, Jacques
Lecoq e Armando Sérgio da Silva. A máscara além da utilizada no rosto
também é vista como - objetos, figurinos, maquiagens e tudo aquilo que o ator
puder vestir e colocar no corpo para se transvestir, servindo para o seu
desenvolvimento artístico. O processo criativo fundamentou-se em duas partes
definidas, a pré-expressiva composta pelas improvisações com diversas
possibilidades de máscaras e a expressiva composta pela criação cênica
partindo da inspiração do texto Hamlet de William Shakespeare. O amplo
trabalho com as máscaras e suas experimentações trouxe outro campo de
pensar e agir em relação à criação.

Texto completo:

PDF

Referências


Livros

BARBA, Eugenio; SAVARESE, Nicola. A arte secreta do ator: dicionário de antropologia teatral. São Paulo: Hucitec; Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

FÉRAL, Josette. Encontros com Ariane Mnouchkine: erguendo um

monumento ao efêmero. São Paulo: Senac, 2010.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Minidicionário da língua

portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1977.

ICLE, Gilberto. O ator como Xamã: configurações da consciência no sujeito extracotidiano. São Paulo: Perspectiva, 2010.

LECOQ, Jaques. O corpo poético: uma pedagogia da criação teatral. São

Paulo: Senac, 2010.

SILVA, Armando Sérgio da. (Org.) CEPECA: uma oficina de pesquisAtores. São Paulo: Associação Amigos da Praça, 2010.

SHAKESPEARE, William. Hamlet. Tradução Millôr Fernandes. São Paulo:

Editora Peixoto Neto, 2004.

STANISLAVSKI, Constantin. A preparação do ator. Tradução Pontes de Paula Lima. 7. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1986.

______. A construção da personagem. Tradução Pontes de Paula Lima. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

______. A criação de um papel. Tradução Pontes de Paula Lima. Rio de

Janeiro: Civilização Brasileira, 1972.

Dissertações e teses

COSTA, Felisberto Sabino da.A outra face: a máscara e a (Trans)formação do ator, 2006. 190 f. Tese (Livre Docência). Departamento de Artes Cênicas, Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SILVA, Armando Sérgio da.Oficina da essência, 2003. 127 f. Tese (Livre

Docência em Artes Cênicas) – Departamento de Artes Cênicas, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio