Aplauso em pé: qualidade do espetáculo de dança ou corrida ao estacionamento?

Isaira Maria Garcia de Oliveira Oliveira, Cássia Navas Alves de Castro

Resumo


O presente trabalho busca entender como o consumidor de espetáculos de
dança se relaciona ao término da apresentação, mediante sua reação corporal
e sua percepção. Analisa sinteticamente por que o espectador aplaude, de um
modo geral em pé, ao final de cada espetáculo. A pergunta que se procura
responder neste estudo é: O espectador aplaude ao final do espetáculo em pé
por causa da sua qualidade ou porque tem pressa de se levantar para correr ao
estacionamento? Por meio de pesquisas de campo realizadas pela autora,
junto ao público do Teatro de Dança na cidade de São Paulo, bem como
mediante conceitos de Patrice Pavis, Walter Benjamim e Flávio Degranges,
faz-se um breve relato sobre o aplauso, relacionando-o ao comportamento
social de cada espectador.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. A estética da criação verbal. São Paulo. Martins Fontes, 1992.

BARBA, Eugênio. O espaço interno. In: Sala Preta Revista de Artes Cênicas nO 8, (pp. 9-10) 2008. Programa de Pós-graduação em artes cênicas. Departamento de Artes Cênicas. ECA/USP.

BENJAMIM, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo, Brasiliense, 1993.

DESGRANGES, Flávio. A pedagogia do espectador. São Paulo: Editora

Hucitec, 2003.

____________. Teatralidade tátil: alterações no ato do espectador. In: Sala Preta Revista de Artes Cênicas nO 8 (pp.11-19), 2008. Programa de Pós-Graduação em Artes. Departamento de Artes Cênicas. ECA/USP.

____________. Pedagogia do teatro: provocação e dialogismo. São Paulo,

Hucitec, 2006.

DUARTE, Ignasi; BERNAT, Roger. Querido público. El espectador ante La

participación: jugadores, usuários, prosumers y fans. Centro Párraga,

CENDEAC. Electrica Produccions com apoyo de Fundacion 100. Fevereiro de 2009.

NAVAS, C. Dança Brasileira no final do século XX. In: Dicionário SESC: A Linguagem da Cultura. Organização Newton Cunha. São Paulo: Perspectiva, 2003.

____________. Interdisciplinaridade e intradisciplinaridade em Dança. In:

Seminários da Dança I – História em Movimento: biografias e registros em dança. Joinville, Festival de Dança, 2008.

____________. Dança, estado de ruptura e inclusão. In: Anais do IV

Congresso da ABRACE – Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas. Editora UNIRIO, maio de 2006.

OLIVEIRA, Isaira M. G. de. Hospitalidade em shows de música: um estudo sobre as relações entre artista e espectador nas casas de espetáculos; Dissertação de Mestrado, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2006.

____________. Qual é a hora de aplaudir? In: Congresso Brasileiro de

Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, Belo Horizonte (MG), 2008.

Anais da V Reunião de Pesquisa em Pós-Graduação em Artes Cênicas.

PAVIS, Patrice. Dicionário de Teatro. Tradução J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira – 3ª edição – São Paulo: Perspectiva, 2007.

____________. A análise dos espetáculos: teatro, mímica, dança, dançateatro, cinema. 2ª edição. São Paulo: Perspectiva, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Fomento à pesquisa e apoio