A atriz pode interpretar qualquer papel?: da representatividade trans* na arte aos estudos da cisgeneridade e ao “transfake” a partir de uma localização cisgênera

Edvandro Luise Sombrio de Souza

Resumo


Este artigo diz respeito a uma pesquisa em processo iniciada em 2018 com o intuito de investigar a representatividade trans* e a questão do transfake na arte, mas que, a partir da leitura de autoras transfeministas, especialmente brasileiras, e de incomodações acerca de meu “lugar de fala”, teve uma mudança de rota: para a abordagem do teatro e da performance de pessoas desobedientes de gênero a partir dos “estudos da cisgeneridade”. A seguir, trato de como essa pesquisa foi iniciada, aproximando-me da representatividade trans* no campo da arte e da questão do transfake, a partir do Manifesto Representatividade Trans, Já! e falas de artistas trans*. Por fim, lanço a acadêmicas/os trans* reflexões acerca do quanto movimentações organizadas por corpos/artistas e coletivos trans* brasileiras/os contemporâneas/os têm o potencial de redefinir o campo da arte, em consonância com Lucy Lippard (2017), segundo a qual o feminismo deve modificar as estruturas, para, com isso, mover o social.


Palavras-chave


Transfeminismo. Cisgeneridade. Performatividade. Transfake. Representatividade.

Texto completo:

PDF

Referências


BAGAGLI, Beatriz P. & VIEIRA, Helena. Transfeminismo. In: HOLLANDA, Heloisa B. (Org). Explosão feminista: arte, política, cultura e universidade. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

BUTLER, Judith. Vida precária. Contemporânea – Revista de Sociologia da UFSCar. São Carlos, Departamento e Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2011, n 1, p. 13-33.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. 8ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

HALBERSTAM, Jack. Rumo a um Trans*feminismo. In RESISTA!: Observatório de resistências plurais. 09/04/2019. Disponível em https://resistaorp.blog/2019/04/09/rumo-a-um-transfeminismo/. Acesso em: 26 out. 2019.

JESUS, Jaqueline G. de.; SILVA, Mariah R. C. G da.; Viviane v. & CAVALCANTI, Céu S. Estudos da cisgeneridade: sociedade e privilégios. Chamada para o Simpósio 10 do 4º Seminário Internacional Desfazendo Gênero, Recife, 13-15/nov/2019. Disponível em: http://desfazendogenero.com.br/simposio-tematico.php. Acesso em: 14 out. 2019.

KOYAMA, Emi. The transfeminist manifesto. Eminism.org, 2001. Disponível em: http://eminism.org/readings/pdf-rdg/tfmanifesto.pdf. Acesso em: 14 out. 2019.

LEAL, Dodi T. B. Performatividade transgênera: equações poéticas de reconhecimento recíproco na recepção teatral. Tese de Doutorado. São Paulo: Programa de Pós-graduação em Psicologia Social da USP, 2018.

LIPPARD, Lucy. Trocas vastas: a contribuição do feminismo para a arte dos anos 1970. In: MESQUITA, André & PEDROSA, Adriano (Org). Histórias da sexualidade: antologia. São Paulo: MASP, 2017.

MONART – MOVIMENTO NACIONAL DE ARTISTAS TRANS. Manifesto representatividade trans, já! Publicado em 12/01/2018 Disponível em: https://www.facebook.com/RepresentatividadeTrans/posts/1996303693972530?__tn__=K-R. Acesso em: 26 ago. 2018. 2018a.

MONART – MOVIMENTO NACIONAL DE ARTISTAS TRANS. Carta aberta do Movimento Nacional de Artistas Trans para todos os artistas cisgênero. Revista Cult. 26/02/2018. Disponível em: https://revistacult.uol.com.br/home/carta-aberta-do-movimento-nacional-de-artistas-trans/. Acesso em: 26 ago. 2018. 2018b.

OTEMPO MAGAZINE, ‘Gisberta’ reacende discussão da representatividade de artistas trans. (Artigo jornalístico) Belo Horizonte, 10/01/2018. Disponível em: https://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/gisberta-reacende-discuss%C3%A3o-da-representatividade-de-artistas-trans-1.1560964. Acesso em: 09 maio 2018.

RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento/Justificando, 2017.

RODOVALHO, Amara M. O cis pelo trans. Estudos Feministas, Florianópolis, 25(1): 422, pp. 365-373, janeiro-abril/2017.

SCHECHNER, Richard. O que é performance? In: Performance studies: an introduction. Tradução: R. L. Almeida, publicada sob licença creative Commons. New York & London: Routledge, 2011.

SERANO, Julia. Desmontanto el privilegio cisexual. In: La Chica del Látigo. Una mujer transexual opina acerca del sexismo y el chivo expiatorio de la feminidad. Tradução para o espanhol. Publicado online em 18/01/2012. Disponível em: http://akntiendz.com/?p=6315. Acesso em: 14 out. 2019.

SIGUSCH, Volkmar. The neosexual revolution. Archives of Sexual Behavior, Vol. 27, n. 4, 1998.

TNAV – TUDO NADA A VER (canal no Youtube). Renata Carvalho/Entrevista TNAV. Publicado em 20/09/2017. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Z2k5ocRdRtg&t=325s. Acesso em: 09 maio 2018.

VERGUEIRO, Viviane (viviane v.). Por inflexões decoloniais de corpos e identidades de gênero inconformes: uma análise autoetnográfica da cisgeneridade como normatividade. Dissertação (mestrado). Universidade Federal da Bahia, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, Salvador, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2176-9516

Apoio