Dramaturgia como atualização de sentido e/ou como encontro de durações

Palavras-chave: Dramaturgia da cena. Dramaturgia do corpo. Henri Bergson. Sentido. Duração.

Resumo

A abordagem, decorrência a interlocução dos estudos sobre o Teatro com a Filosofia contemporânea, da dramaturgia do corpo em cena como atualização de sentidos não é nova. Apresentamos o tema do sentido da dança pelo filósofo José Gil, mas o que o texto traz como contribuição adicional às pesquisas em artes cênicas é a conceituação de dramaturgia do corpo e da cena como encontro de durações, tendo como referencial teórico a obra do filósofo Henri Bergson. 

Biografia do Autor

Márcia Cristina Baltazar, Universidade Federal de Sergipe
Professora Adjunta do Departamento de Teatro da Universidade Federal de Sergipe. Doutora em Artes pela Universidade Estadual de Campinas. Graduação em Ciências Econômicas e mestrado em Economia Social e do Trabalho, ambos pela mesma universidade.

Referências

ADOLPHE, Jean-Marc. A Dramaturgia é um exercício de Circulação para manter o Mundo à parte. Nouvelles de Danse. Tradução Cassia Navas, Bruxelles: Contredanse; n. 31, 8-10, 1997. (Mimeo).

BALTAZAR, Márcia C. Relações entre o agir, o sentir e o pensar no ato criativo:uma análise bergsoniana. Revista Sala Preta, v. 14, n. 2, p. 95-107, São Paulo, 2014.

BERGSON, Henri. Dureé et Simultanéité. 4 ed. Édition du Centenaire. Paris : Presses Universitaires de France, 1922.

BERGSON, Henri. As duas fontes da moral e da religião. Tradução Nathanael Caixeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

BERGSON, Henri. A evolução criadora. Tradução Bento Prado Neto. São Paulo: Martins Fontes, 2005 (a), 398p.

BERGSON, Henri. Bergson_Cartas, conferências e outros escritos. Tradução Franklin Leopoldo e Silva. São Paulo: Nova Cultural, 2005 (b). (Coleção Os Pensadores).

BERGSON, Henri. O pensamento e o movente. Tradução Bento Prado Neto. São Paulo: Martins Fontes, 2006 (a).

BERGSON, Henri. Matéria e memória - ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Tradução Paulo Neves. 3 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006 (b), 291p.

DELEUZE, Gilles. Bergsonismo. Tradução Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Editora 34, 1999. (Coleção TRANS).

DELEUZE, Gilles. Francis Bacon, lógica da sensação. Tradução Roberto Machado et al. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. 4 ed. São Paulo: Perspectiva, 2003.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. O abecedário de Gilles Deleuze. Transcrição do vídeo. Realização: Pierre-André Boutang. Paris: ÉditionsMontparnasse, 1988-1989. Versão brasileira, Ministério da Educação: TV Escola. Tradução e Legendas: Raccord [commodificações].

DEWEY, John. A arte como experiência. In: DEWEY, Jonh. Dewey. São Paulo: Abril Cultural, 1980. (Coleção Os Pensadores).

FÉRAL, Josette. Por uma poética da performatividade: o teatro performativo. Revista Sala Preta, n. 8, ECA/USP, p. 197-209, São Paulo, 2008.

FERRAZ, Maria Cristina F. Filosofia e dança contemporânea – do movimento ilusório ao movimento total. SINAIS SOCIAIS. Rio de Janeiro: SESC, a. 2, v.04, 86-105, mai- ago 2007.

GIL, José. Corpo. In: Enciclopédia Einaudi. Lisboa: Casa da Moeda, v.32, 201-266, 1995.

GIL, José. Movimento total. Tradução Miguel Serras Pereira. São Paulo: Iluminuras, 2005.

LANGER, Susanne. The dynamic image: some philosophical reflections on dance. In: SORREL, W. (ed.). The dance has many faces. New York: World Publishing, 1951/196/1992.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro pós-dramático. Tradução Pedro Süssekind. São Paulo: CosacNaify, 2007, 437 p.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro pós-dramático e teatro político. In: GUINSBURG, J.; FERNANDES, Silvia. O pós-dramático. São Paulo: Perpectiva, 233- 254, 2009.

LYOTARD. Discurso, figura. Tradução Josep Elias e Carlota Hesse. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, S. A., 1979, p. 9 – 42.

NEDDAM, Alain. Uma dramaturgia do inapreensível. Nouvelles de Danse. Tradução Cassia Navas, Bruxelles: Contredanse, n. 31, 15-18, 1997. (Mimeo).

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. Tradução J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. 2 ed. São Paulo: Perspectiva, 2005.

SARRAZAC, Jean- Pierre. A invenção da teatralidade. Revista Sala Preta, v. 13, n. 1, p. 56-70, São Paulo, jun. 2013.

SZONDI, Peter. Teoria do drama moderno (1880-1950). Tradução Raquel Imanishirodrigues. 2 ed. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

ZOURABICHVILI. François. O vocabulário de Deleuze. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2004.

Publicado
2020-05-28
Seção
Dramaturgia, Tradição e Contemporaneidade